A neve cria cenários únicos

Este é um casamento com inspiração boémia e hippie. Um casamento de inverno. Sublime. Não há outra forma de o descrever.  Sarah e Ian decidiram casar em Reit im Winkl, Alemanha, no dia 20 de Dezembro de 2013.  Era uma festa tão linda e Nancy Ebert conseguiu captar na perfeição a luz que irradiava naquele dia!

O casamento contava apenas com um pequeno grupo de amigos e familiares o que tornou o casamento ainda mais intenso. Entre visas e itinerários é difícil organizar um casamento internacional. Mas ‘os rostos de quem vê neve pela primeira vez faz com que tudo valha a pena’. Este foi uma união planeado com seis meses de antecedência e este casal que ficava semanas consecutivas sem se ver estava agora a ver o fim das longas chamadas noturnas pelo Skype.

‘Um casamento de inverno na neve criou uma atmosfera única, de tirar o fôlego. À noite, lemos os nossos votos em frente à lareira. Era o cenário perfeito para nós. Ninguém estava nervoso ou duvidoso, tudo estava perfeito. Nós tivemos sempre muita sorte e apreciamos esta dádiva todos os dias. Para sempre”.

Sarah usou dois vestidos, ambos com inspiração hippie e boêmia. “Eu não queria um vestido típico de casamento, queria combinar elementos vintage e hippie e este vestido foi feito para mim, e tem uma semelhança impressionante com a da minha mãe. O casaco de pele pertence à minha avó. Como ela não podia assistir ao casamento devido a problemas de saúde, ficou muito feliz por eu estar a usar alguma coisa dela”.

A família do noivo viajou, da África do Sul e Inglaterra, como fez a dama de honor, que veio desde a Austrália, mas Sarah e Ian tinham a certeza de que este cenário de inverno seria muito especial para todos.Neste casamento até o bolo viajou! “O bolo de casamento foi todo feito à mão pelo meu marido, desde as pétalas de rosa à receita do bolo, que é uma especialidade sul-africana da sua avó”.

Alemanha junta-se à África do Sul num casamento que traduz verdadeiramente o significado desta união mas, sem nunca deixar de parte a delicadeza da decoração e a necessidade de criar lembranças únicas, o que os fez escolher Nancy Ebert para fotografar este dia.

“Casar é como fazer para-quedismo. Eu estive ali? Isto aconteceu realmente? E quando nós refletimos sobre as memórias a resposta é um redondo ‘sim!’.

E não é? Se quiserem ver mais fotos deste casamento podem fazê-lo aqui!

 

Fotografias: Nancy Ebert via Love My Dress

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *